FANDOM


Justiça-Divina

Nome: Bavo Barion

Cargo:

Tribo: j

Auspício: s

Nascimento: o

Posto: Fostern

Totem Pessoal: Javali

Característica: Harano

Bavo Barion foi criado em meio ao luxo e proteção que seus kinfolks particularmente podiam lhe prover. Sua Mudança se deu quando em viagem diplomática com seu tio, Lucide Barion, para observar certos desenvolvimentos em Praga, casualmente descobriu uma trama para o desonesto desfavorecer de seu tio e sua tribo, em favor dos Glass Walkers locais. Furioso e indignado, invadiu, sem pensar que estaria enfrentando garous, apenas com a palavra da honra ao seu favor, efetuando sua Primeira Mudança quando os referidos garous apenas riram em escárnio de volta.

Sobreviveu porque, assistindo a tudo aquilo, o próprio Lucide estava ali, oculto e observando, conseguindo equilibrar as coisas. Após sobreviverem, cuidando de suas feridas, no Umbra, um Falcão surge e prediz que Bavo será um grande meia-lua nos tempos difíceis que virão, mas que seu caminho será extremamente dificil e repleto de lágrimas e sacrifícios.

O primeiro grande sacrificio se deu com seu amigo, Honrado-pela-Prata, com quem treinava defesa pessoal, apesar da posição desfavorável que a família deste se encontrava -- não obstante as tentativas de afastar os dois.

O Rito de Passagem de Bavo para fostern se dava, sendo inquirido pelos mais velhos da tribo, sobre penalidades e castigos a traidores de sua família, Tribo ou Litania; e instilado por um sentimento de orgulho e autoridade, Bavo defendia as penas mais severas possíveis. Apresentaram-lhe o caso de um traidor do Caern da Gruta Funda, sem citar nomes, que Alexander tinha por hipotético, mas confiante de estar certo em seu juízo.

Ao final do processo de tortura deslindado por ele, seu próprio tio exigiu três vezes que jurasse seu compromisso com sua lua e suas palavras. Bavo assim o fez, exultante -- e o levaram para que aplicasse, literalmente, o castigo antevisto ao então traidor Honrado-pela-Prata.

Naquela noite, Justiça-Divina aprendeu uma amarga e terrível lição. Meses passados, costuma lutar contra o harano e a vergonha do que fez. E se por algum momento puder se redimir de tanta jactância e orgulho, ele porá sua própria vida em risco.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.