FANDOM


0 Guia Rápido 0
Página Principal
Artigos Importantes
Changelings
Itens Místicos
Outros personagens
Protagonistas
Rede espiritual
Referências
Registros Prateados
Sociedade Garou
Caern do Vento Frio
Caerns Conhecidos
Kin Folks
Matilhas
Werewolfs
Calendários
Ano de 2010
Ano de 2011
Ano de 2012
Administração da Wiki
Mudanças Recentes
Novas Páginas
0oooEditooo0

Luz-da-Aurora

Nome: Tarfa Sans

Tribo: a

Auspício: t

Nascimento: o

Posto: Fostern

Totem Pessoal: Guaxinim

Característica: As rugas em sua face e as mechas brancas desconexas mostram a todos os problemas pelos quais passou em sua vida.

História: Sua vida nunca foi fácil. Desde criança teve a inocência roubada por um pai doente mas que acabou morrendo quando ela só tinha 9 anos e ela enviada a um orfanato. Durante a adolescência caiu nas mãos de um faxineiro que sodomizada as órfãs. Foi numa das noites de terror que veio sua primeira transformação.

Deste momento ela realmente pouco se lembra, mas sabe que o orfanato pegou fogo e todos que estavam dentro (aproximadamente 70 crianças) morreram queimadas.

Esta culpa ela carrega com ela e ainda chora pelas lembranças.

Mas entre as Fúrias ela encontrou um motivo para permacener viva e o mais importante, um lar. Isto realmente mudou sua vida. Durante seus quatro primeiros anos como garou ela conheceu que a maldade possui nome e que ela poderia trazer alguma luz sobre os inocentes. Várias foram as tentativas de integrar uma matilha, mas seu passado deixara profundamente traumatizada. Andar sozinha era uma opção estranha para muitos porém perfeita para o que buscava. Ela logo conseguiu uma permissão de efetuar missões sozinha e começou a fazer sua fama, caçando pedófilos e loucos pervertidos, tendo levados muitos a cabo.

Foi numa de suas missões que tudo deu errado. Ela perseguia um louco que já havia raptado várias crianças e estava para pegá-lo, quando descobriu que o homem era um parente. Sem saber que garou era responsável por este louco, ela continuou a investigação, poupando-lhe a vida por vários momentos, tudo em prol de sua missão que agora era descobrir se existia algum garou envolvido. Mas realmente tudo deu errado. Num dia, ela viu o homem receber a visita de um jovem. Este jovem trazia uma menina de 6 anos, visivelmente assustada. Preocupada, esqueceu de prestar atenção na sua retaguarda, coisa que fazia psicóticamente. Ela estava aflita com o que eles começavam a fazer com a menina e do umbra veio sua maldição.

A dor da prata ela ainda sente na ferida em suas costas. Por pouco não perde os movimentos das pernas. Durante dias ela foi violentada por garous. Isto ela tem certeza. Presa por algemas de prata em uma cama de um quarto sujo e fétido, não foi só um garou que a estrupou e sim vários, suscessivamente.

Sem nada poder fazer, ela aguentou até quando pode. Suas forças estava para acabar quando ela conseguiu retirar suas mãos, mesmo quebrando-as, das algemas que a prendiam.

Ela só pode fugir mas lembra muito bem das risadas, grunidos e dos maus tratos. Uma frase ela nunca esquecerá pois um deles falou ao seu ouvido que ela estava tendo a honra de saber como um Fenris era bom de cama.

Daquele ato vil, infelizmente, surgiu uma vida.

Ela agora se via entre a cruz e a espada. Ela carregava uma criança que não tinha culpa de estar ali. Este fardo ela levou consigo durante meses, até que no Caern da Deusa, deixou a Uivo Branco, um garou que executava sua passagem de posto, a decisão que ela mesmo não conseguia tomar.

Seu filho foi poupado e foi dado a Uivo Branco que o batizou como Espírito-do-Lago.

Depois disto, poucos sabem o paradeiro de Luz-da-Aurora, mas vários pedófilos conhecidos têm sumido continuamente.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.