FANDOM


Rei-dos-Pobres

Nome: Moen Simenon

Cargo: Conselheiro

Tribo: Bone Gnawer

Auspício: Ahroun

Nascimento: Homid

Posto: Elder

Totem Pessoal: Rato

Característica: Avançada idade, com disposição de um jovem.

Simenon ainda se lembra, com saudades, de Adele Olhos-para-Luna, especialmente quando tem que aguentar a arrogância de Presas-de-Prata, atual líder do Caern da Gruta Funda.

Filho de refugiados da I Guerra Mundial, que nunca realmente se reestabeleceram, Simenon cresceu com histórias de fantasmas geradas pelas mentes parcialmente avariadas de seus pais, que na verdade nunca conseguiram se reacostumar a nenhuma rotina no pós-guerra, sendo vagabundos nas grandes capitais, e lhe contavam coisas que eram parte verdade, parte imaginário.

Cresceu na ruas de Paris e juntou-se a artistas de rua, e quando veio a II Guerra Mundial, enfrentou os invernos famintos, tendo sido encontrado por sua tribo logo após sua Primeira Mudança, em uma luta em desvantagem por comida, para alimentar seu velho e combalido pai.

Sua vantagem o fez juntar-se aos Maquis, e o mundo espiritual lhe indicou um caern, ao norte da França, que estava abrigando quaisquer sobreviventes em seus campos. Indo lá, travou contato com a arrogância Silver Fang, para quem ele simplesmente não era bom o suficiente para lutar ao seu lado -- mas também conheceu a gentileza de Olhos-para-Luna, que sempre o recebia muito bem, e reconheceu o potencial oferecido pelo jovem Bone Gnawer. Após o conflito, ele a viu estabelecer a cadeira no Conselho do Caern para o Septo Plebeu, ocupada então pelo Fianna Canto-do-Antigo-Rio, que lutara, soubera, contra os Fenris nazistas, ligado ao Caern dos Filhos de Morrigan. Por aquela área ele acabou ficando, reforçando o septo sempre que possível.

Neste ínterim, formou um pequeno trio de desajustados chamando-se de Matilha Saltimbanca, metendo-se em encrencas Europa afora. Mais tarde, ele os convidou para integrar o Septo Plebeu, sendo seus atuais integrantes.

A avançada idade deste Bone Gnawer faz com que alguns soergam a sobrancelha, pois ele continua forte e ágil como se não tivesse mais de 30 anos, coisa que ele sempre atribui, sorrindo, "ao bom vinho e queijo da região".

Fez questão de passar o mais ao largo possível do conflito que o caern se envolveu, contra a Casa do Uivo Austero -- mas sempre pôs um ouvido atento a qualquer informação que conseguisse. Percebeu que alguma coisa de errado dera para o lado dos Yudina, especialmente após a visita de Espírito-da-Neve com aquela matilha e súbita partida, inclusive levando consigo o sobrinho, este que até não era de todo mau, para um Silver Fang.

Recentemente, acolheu Filho-das-Ruas como seu assistente e aprendiz, após tê-lo salvo de quase morrer na garras furiosas de um Silver Fang excessivamente cioso de uma kinfolk sua.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.